[Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Ir em baixo

[Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Mensagem por Youta em Qui Jun 08, 2017 5:00 am

[Local – Santuário de Athena – Pista para o Portão Leste]
 
[Data e Hora – 9 de Janeiro de 2070, 15:58h]
 
Lygia estava furiosa. Sunao e Mikall tinham sido destacados para uma “missão antes da missão” e tinham conseguido escapar da tarefa de comprar roupas com ela e para ela. Os dois tinham rapidamente seguido seus rumos, de modo que somente Hank sobrou ao seu lado.
Então, parece que o dia iria melhorar:
 
– Providencie roupas civis para o grupo no sentido de que os mesmos passem despercebidos na missão.
 
Todos os demais tinham sido chamados para missões prévias antes da partida, com o combinado que deveriam se encontrar no portal norte para partir no dia seguinte. Mas ela estava sozinha, e com um cavaleiro de bronze à sua disposição. Talvez ela pudesse ter sua sonhada maratona de compras e de quebra, pudesse levar o lupino com ela. Assim sendo, ela se encontrava já na pista, pronta para teleportar para uma das cidades mais badaladas que já havia visitado: Tóquio, no Japão.
 
Hank conferiu sua tag, farejou novamente o pedaço de Oricalco e ficou ali ao lado dela enquanto ela conferia sua tarefa. Ao notar o sorriso que fatalmente se formara nos lábios de Lygia, ele perguntou:
 
– O que houve Lygia? Pensou em alguma coisa?
 

Ele a olhava curiosamente, sem entender o que se passava na mente dela. Aliás, o que seria mesmo?
avatar
Youta

Mensagens : 63
Data de inscrição : 30/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Mensagem por Lygia em Dom Jul 02, 2017 3:34 pm

Era muito bom que Sunao não pensasse que aquilo iria livra-lo de me levar para as compras. Afinal, aquelas roupas seriam de propriedade do Santuário. Ou pelo menos, esse seria meu argumento. Nunca havia estado em Nova York. Ao menos, não para olhar vitrines. Diziam que lá haviam coisas fantásticas também.


Youta escreveu:
– O que houve Lygia? Pensou em alguma coisa?

Hank me trouxe de volta à realidade. Sim, eu havia pensado em algo, desde o momento que Bunny havia aberto sua boca grande na fonte. Agora, eu só precisava saber como faria para colocar meu plano em ação.

Eu tinha uma ideia e quem poderia me ajudar. Podia muito bem aproveitar que já estávamos com aparência oficial e armadurados e resolver isso logo. Olhei para cima, em direção às doze casas e suspirei. Peixes precisava mesmo ser a última? Será que havia um interfone ou algo assim?

Na verdade, olhando bem para Áries e seu portão descomunal, eu começava a me perguntar a praticidade de subir aquilo tudo.

- Sim, eu pensei em alguma coisa. Espero que tenha algo mais confortável do que essa armadura para usar, pois hoje vamos andar bastante. - eu admiti para Hank, medindo-o de cima a baixo e sorri de forma enigmática - E você pode ter que carregar algum peso. Nada que um rapaz forte e jovem como você não dê conta. - eu ri, me virando em direção à casa de Áries. - Mas antes, precisamos falar com alguém. - para que aquele plano funcionasse bem, eu precisava de antecipação - O que acha de conhecer seu segundo cavaleiro de ouro do dia? - eu ri, começando a andar.

Mas ainda me perguntava o que faria ao chegar lá. Será que Leila poderia chamar Elisa? Eles tinham esse tipo de comunicação? Não acredito que nós simplesmente iríamos subir as doze casas do zodíaco assim, na maior, só por que eu convenientemente precisava falar com a última amazona lá em cima.

_________________

avatar
Lygia

Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/12/2016
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Canto da Sereia

Mensagem por Youta em Ter Jul 04, 2017 4:44 am

O Cavaleiro de lobo ouviu a resposta da moça e notou seu olhar para as Doze Casas, o que o fez seguir o olhar e depois, volver a cabeça de volta à Lygia. Ao ouvir a afirmação sobre o peso, apenas deu de ombros, mas quando Lygia continuou o raciocínio, Hank então quebrou seu silêncio.
 
– Segundo Cavaleiro de Ouro? Lygia, o que você realmente está planejando?
 
Ao mesmo tempo em que Hank fizera aquela pergunta, Keeva seguia curioso a amazona de Pavão, passando seu corpo felpudo pela lateral do corpo dela, como que se quisesse fazer notar pela moça. Ele abanava a cauda lentamente, mas mantinha sua língua para fora, tal qual um cachorro transpirando em uma expressão inocente, quase desproporcional para um lupino daquele tamanho.
 
Lygia então notou algo vindo das proximidades. Uma voz delicada e bonita, cantando uma melodia sem palavras. Alguém de bela voz cantarolava uma canção ali, nas proximidades.
 
Hank também notou, e volveu sua cabeça para olhar a voz e sua origem, juntamente com a amazona. Ela sentiu uma sensação de tranqüilidade ouvindo aquela voz e ali, mesmo naquela pista deserta, com poucos soldados, ela se sentiu cercada de vida plena e bela.
 
Talvez fosse obra de Athena, que a tinha enviado a este ponto justamente para que ela experimentasse isto. Talvez fosse o tal de destino, caprichosamente se desdobrando para cumprir algum de seus desígnios. Ou talvez fosse apenas uma imensa coincidência.
 
Não importava o que era. O que importava é que a dona da voz se aproximava. E ela era linda.
 
Longos e ondulados cabelos louros, cascateando pelo seu rosto e ombros, indo terminar nas suas costas com um brilho pendendo ao lilás, que entremeava o cabelo com mechas desta mesma cor. Os mesmos formavam ocasionais cachos e entremeavam-se, mechas douradas e lilases, dando um aspecto furta cor ao cabelo. Olhos claros, de uma coloração difícil de definir, que oscilava entre o verde e o azul, algumas vezes ficando entre estas cores. Um rosto é arredondado e delicado, com lábios finos, mas cheios de cor, naturalmente avermelhados, pele branca e de aspecto delicado e macio, deixando seus observadores com vontade de tocá-la. Um porte físico suave e arredondado, um corpo esguio e alongado, mas com as formas arredondadas. Com 1,72 de altura e preenchida com o peso que parecia ser o ideal para suas formas, ela chamou a atenção dos dois mesmo apenas caminhando casualmente e cantarolando. Ela trajava uma túnica de cor branca, calçava um par de sandálias leves e usava uma tiara simples de couro curtido. 
 
A moça viu os dois e os cumprimentou com a cabeça. Elisa, a florista e jardineira do Santuário, que agora Lygia sabia ser a Amazona de Peixes, voltava de algum caminho, indo pela pista no sentido oposto ao do portal, cantarolando levemente. Ela iria passar por eles normalmente, e já estava quase fazendo isto. Como Lygia não sentia seu cosmo? Como não era possível percebê-la à distância, como os demais Cavaleiros Dourados? O que aquela moça doce tinha a ver com o cometa de energia que ela observara momentos antes naquele dia? Lygia não sabia responder. 
 
Hank não reagiu, apenas ficou observando a moça, tentando entender a canção e a cena. Muito provavelmente, por ser um cavaleiro de bronze, Hank não devia ter conseguido vislumbrar os detalhes dos rostos dos cavaleiros dourados na reunião por estar nas fileiras de trás ou talvez a imagem não dissesse muita coisa a ele. 
 

O fato é que Elisa iria se deslocar logo para a torre principal, talvez para subir ao Santuário. A menos que Lygia pudesse trocar algumas palavrinhas com ela.
avatar
Youta

Mensagens : 63
Data de inscrição : 30/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Mensagem por Lygia em Ter Jan 02, 2018 6:45 pm

Eli passava por mim, e eu ficava em choque. Era a mesma paz de sempre. Onde estava aquela pressão absurda que Leila emitia ao simplesmente andar? Por que ela emanava tanta vida e paz? Sem contar que ela mais parecia uma criatura mítica do que uma amazona!

Ok, amazonas eram criaturas míticas, mas enfim, no momento em pensava em dríades, nereidas ou fadas. Qualquer coisa bela, delicada e de outro mundo.

E conforme meus devaneios se encaixavam um no outro, Elisa acenou com a cabeça para nós e começou a pegar o rumo pra a escadaria das doze casas, e fora do meu alcance.

Droga!

- ELI! – eu chamei um pouco mais alto do que deveria, e talvez com um pouco mais de intimidade do que seria esperado, mas simplesmente saí em passos acelerados e acenando para a donzela, com a cauda de Pavão ondulando atrás de mim - Eli, teria um minuto?!

Eu chamei novamente, parando apenas quando estivesse em seu alcance, e quando ela parasse também.

Me deixei observar aquela figura por mais um minuto, imaginando-a lutando contra um exército inteiro, e aquilo era muito estranho. Por algum motivo, me lembrei de Jun, e abanei a cabeça. Talvez o mundo fosse cheio de piadas sem graça.
- Hei, a quanto tempo! – eu a cumprimentei, parando de encará-la como uma esquisita - Desculpe te interromper assim, imagino que tenha várias coisas para fazer depois daquela reunião toda. Mas... eu nunca ia imaginar que você... bem... você me pegou de surpresa. – aquilo podia soar ofensivo, então, cortei ao assunto de que eu não podia imagina-la sendo a ardilosa mestra das armadilhas do santuário, quando haviam pessoas como Milenna ali -Enfim, este é Hank. Um bom amigo nas fileiras de bronze, e a srta. Leila nos confiou uma missão. Mas eu gostaria de saber se eu poderia te pedir uma coisinha...

Caso a recepção dela fosse receptiva, eu lhe explicaria meu plano por alto. Utilizar o comércio de artes como uma fachada para contrabando de materiais raros e preciosos. Duvidava muito que ela não soubesse do que estava se passando com o oricalco.

Mas para que aquilo funcionasse, eu precisaria de barulho. Do tipo midiático. E precisava, obviamente, de uma exposição. Expliquei sobre a fama de Bunny, o cavaleiro de lebre, que aparentemente era um grafiteiro célebre.

Mas eu precisava de ajuda para garantir a visibilidade para atrair o tipo de público necessário. E aquilo deveria ser sutil. Principalmente com a cereja do bolo.

- Se possível, eu gostaria de usar isso. – mostrei para ela a pepita de oricalco que Leila nos dera - Precisava que um ferreiro esculpisse um pingente. Uma cabeça de coelho. Sim, eu sei que é de mal gosto. Mas se Bunny aparecer em alguma das fotos promocionais com isso no pescoço, acredito que vamos ter a público que desejamos. Você conheceria alguém capaz de fazer isso? – mordi o lábio inferior. Será que eu estava pedindo muito?

Bom, encontrar uma pessoa em Nova Iorque era como achar uma agulha num palheiro. E aquela agulha específica ainda estava se escondendo. A gente precisava de um ímã bem grande para puxá-la de lá.

Pois eu não queria partir para o plano B; que era pôr fogo no palheiro.

_________________

avatar
Lygia

Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/12/2016
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Chuck Webster

Mensagem por Youta em Dom Jan 21, 2018 12:52 am

*Aparentemente, o grito de Lygia teve o efeito desejado, pois ele deteve a caminhada da amazona que ela almejava chamar a atenção e mais, afinal todos os poucos transeuntes que estavam por ali notaram a chamada e se voltaram com um pouco de susto em direção ao chamado.

O cavaleiro de lobo e sua companhia simplesmente se voltaram para a moça estonteante que ali estava e ficaram a encarando estupefatos. Tanto o cavaleiro quando seu companheiro animal estavam mesmerizados com a moça que agora parara e se voltara para trás em busca do chamado.

Elisa sorriu encantadoramente ao ver Lygia vindo em sua direção e acenou de forma doce para ela, recebendo-a com um abraço macio e caloroso, e dando na bochecha da garota um beijo doce e aromático, com cheiro de rosas e hortelã. E então, respondeu:*

- Claro que sim, tenho tempo sim! Não incomoda nada!
*Elisa se voltou para Lygia e então os guiou até a parte central da pista, onde se sentaram confortavelmente nos degraus da estrutura. então Elisa novamente respondeu:*

- Você tem razão, Lygia! Uma eternidade!

*Então, ao ouvir a confissão de surpresa sobre a descoberta e logo em seguida, a moça cortando o assunto, Elisa deu um sorriso tranquilo e tocou a cabeça de Lygia com o mesmo carinho que cuidava dos crisântemos do Santuário, fazendo um afago carinhoso e gentil.*

- Por favor, não mude seu tratamento comigo. Eu escondo o que sou justamente por que tenho medo de perder meus amigos aqui no Santuário. As pessoas que descobrem quem eu de fato sou passam a me tratar com medo ou se afastam.  Somos todos cavaleiros, todos defendemos Athena. As armaduras que nos revestem servem para controle da Deusa, e para potencializar nossas habilidades. Somos todos irmãos de armas, não precisamos nos tratar como inferiores ou superiores. Peço que me trate como antes, não importando minha posição no Santuário, tudo bem?

*Ela sorriu seu sorriso simples e maravilhoso novamente e então, se prestou a ouvir o plano e os pedidos de Lygia. Ela coçou a nuca, concentrada e olhou o pedaço de Oricalco, estendendo a mão, pedindo para segurá-lo. Quando atendida, Elisa analisa a pepita e finalmente, depois de alguma reflexão, ela responde:*

- Se você puder deixar essa pepita comigo, eu conheço alguém capaz de esculpí-la no formato que deseja e em pouco tempo. Quanto ao barulho midiático, creio que conheça uma pessoa que pode ajudar. Charles Tabey Júnior, ou Chuck Webster é um fotógrafo muito conhecido em Nova York e colunista de moda. Ele me deve alguns favores e além do mais, não negaria poder criar uma exposição inteira. Eu posso contactá-lo, ele está em Tóquio no momento, mas voaria para Nova York se nós pedíssemos. Quer ter com ele você mesma?
*Lygia percebera que Elisa realmente era muito mais do que só a jardineira do Santuário, mas agora ela via um eco do que seria seu lado sério. Ainda sim, não era hora de devanear. Elisa fizera uma proposta, e ela poderia ver o que desejaria fazer com ela: Lygia poderia confiar na amazona de peixes e deixar que ela resolvesse tudo ou interferir ela mesma, conhecendo o fotógrafo e ela mesma colocando suas regras. A escolha agora era da amazona de pavão.*
avatar
Youta

Mensagens : 63
Data de inscrição : 30/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Mensagem por Lygia em Qua Jan 31, 2018 4:31 pm

Ah~~~

Eli tinha uma aura de paz tão boa! Tive vontade de ficar ali abraçada com ela por mais uma eternidade, mas meio que tínhamos uma plateia. E eu tinha uma missão, então, a soltei no tempo apropriado. Mas... Como pode um ser humano exalar perfume de rosas?! Me recusava a acreditar que aquilo era apenas um perfume ou algo assim. Era bom demais para ter sido feito pelo homem.

Mas quando eu me perdia em minhas balbuciações, vi que ela tinha me interpretado mal. Ou talvez, fosse culpa do meu jeito mesmo.


Youta escreveu:
- Por favor, não mude seu tratamento comigo. Eu escondo o que sou justamente por que tenho medo de perder meus amigos aqui no Santuário. As pessoas que descobrem quem eu de fato sou passam a me tratar com medo ou se afastam.  Somos todos cavaleiros, todos defendemos Athena. As armaduras que nos revestem servem para controle da Deusa, e para potencializar nossas habilidades. Somos todos irmãos de armas, não precisamos nos tratar como inferiores ou superiores. Peço que me trate como antes, não importando minha posição no Santuário, tudo bem?


Balancei a cabeça, negando com força. Não queira preocupá-la.

- De forma nenhuma que alguma coisa vai mudar! Não se preocupe. Você só me pegou desprevenida mesmo. - eu olhei novamente para ela, e a vontade de sorrir era incontrolável - Na verdade, a única coisa que mudou é que agora eu lhe acho mais incrível ainda.

Sim, eu era uma fangirl. Que me processassem. Mas eu tinha realmente coisas importantes para resolver, por isso, passei a falar de negócios.


Youta escreveu:
- Se você puder deixar essa pepita comigo, eu conheço alguém capaz de esculpí-la no formato que deseja e em pouco tempo. Quanto ao barulho midiático, creio que conheça uma pessoa que pode ajudar. Charles Tabey Júnior, ou Chuck Webster é um fotógrafo muito conhecido em Nova York e colunista de moda. Ele me deve alguns favores e além do mais, não negaria poder criar uma exposição inteira. Eu posso contactá-lo, ele está em Tóquio no momento, mas voaria para Nova York se nós pedíssemos. Quer ter com ele você mesma?


- Isso seria ótimo! - eu entreguei a pepita para ela. O diabo realmente morava nos detalhes. Bunny com aquilo no pescoço seria o mesmo que atrair moscas com mel! E por Athena! Ela era realmente o pacote completo! Um colunista de moda seria perfeito! Desfiles eram o segundo melhor lugar para encontrar contrabandistas. Várias modelos estonteantes ao lado significava várias fontes de distração, e os criminosos não chamavam atenção - Talvez seja mais fácil dividir para conquistar... - eu confabulava, franzindo a testa em cálculos. Sim... daria tempo - Se você puder arranjar esse pingente cafona, já estará perfeito! Poderia só avisar ao Mister Webster que iremos visitá-lo? Direi que a senhorita tem grande interesse na execução dessa exposição. -parei por um segundo, um pouco em dúvida - Anh... ele seria um amigo seu, ou do Santuário, Eli?

Não era difícil imaginar Elisa conhecendo um fotógrafo e colunista de moda. Por deus, a mulher poderia passar por modelo em QUALQUER canto do planeta. Precisava saber que tipo de abordagem eu poderia usar.

Afinal de contas... "Athena precisa dos seus serviços" não é exatamente uma frase que se diz todo dia por aí...

_________________

avatar
Lygia

Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/12/2016
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Leve essa rosa como um recado meu...

Mensagem por Youta em Sab Fev 24, 2018 7:48 pm

*Elisa sorriu novamente seu sorriso maravilhoso ao ver a menina tão empolgada com o seu auxílio. A amazona de peixes se ergueu e então caminhou em torno de Lygia, terminando de falar com ela e dizendo:*

- Ele é meu amigo pessoal e já ajudou em uma missão ou duas para o Santuário. Mas para o caso dele evitar atendê-los...


*Elisa então parou seu giro e se agachou diante de Lygia que ainda permanecia sentada nos degraus e disse com uma voz musical enquanto unia seus dedos indicador e polegar em um movimento de pinça, com a palma da mão voltada para cima e diante dos olhos da amazona de Pavão, partículas rubras e douradas começaram e a vir do ar e a tocar a palma da mão e os dedos de Elisa e então, um caule começou a brotar de seus dedos. Logo depois, um botão vermelho apareceu e começou a desabrochar em uma linda rosa vermelha em plena floração, que parecia saída de um sonho por estar totalmente translúcida. Então, ela se materializou e ganhou cores e formas reais e se tornou uma rosa viva nas mãos da amazona pisciana. Ela sorriu mais uma vez e a entregou nas mãos de Lygia. A rosa não tinha espinhos e era perfumada com uma fragrância deliciosa e parecia fresca, como que recém regada. Elisa então concluiu:*


- Leve essa rosa a ele e diga que eu os mandei. Ele com certeza se lembrará disto. Agora eu devo ir, Lygia... Me avise quando voltar, é só falar na sua tag que está de volta ao Santuário e eu a ouvirei. Até breve!

Ela então começou a se afastar e estalou os dedos. 

Quase que instantaneamente, Hank e Keeva sacudiram a cabeça ao mesmo tempo, como se estivessem despertando de um transe. Hank olhou estupidificado para Lygia e Keeva bocejou, no que o índio perguntou:*


- Lygia... O que aconteceu?
avatar
Youta

Mensagens : 63
Data de inscrição : 30/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Mensagem por Lygia em Qui Abr 12, 2018 4:43 pm

Elisa escreveu:- Leve essa rosa a ele e diga que eu os mandei. Ele com certeza se lembrará disto. Agora eu devo ir, Lygia... Me avise quando voltar, é só falar na sua tag que está de volta ao Santuário e eu a ouvirei. Até breve!

- Avisarei sim, muito obrigada!! Estamos indo para Tokyo agora mesmo! - eu bati continência por um segundo, mas a postura militar era arruinada pela sorriso infantil. Elisa era realmente a melhor.

Ela então começou a se afastar e estalou os dedos.

Acenei enquanto ela se afastava e minha visão periférica captou um movimento ligeiramente brusco ao meu lado, e esse era Hank balançando a cabeça.

Quase que instantaneamente, Hank e Keeva sacudiram a cabeça ao mesmo tempo, como se estivessem despertando de um transe. Hank olhou estupidificado para Lygia e Keeva bocejou, no que o índio perguntou:*

Hank escreveu:- Lygia... O que aconteceu?

Em minha cabeça, eu já começava a listar nossas atividades; eu jamais iria ver um editor de moda nas roupas amassadas que eu havia usado ontem. Precisava passar em casa para me trocar de forma apropriada, e também descobrir o que diabos Hank estava usando embaixo daquela armadura. Será que Keeva ficaria bem na companhia de Kokoa?

De forma que a pergunta de Hank soou quase estranha. Elisa tinha acabado de nós dar uma solução numa bandeja. E ele queria saber o que havia acontecido? Girei os olhos, colocando a flor que ela me dera na lateral de minha cabeça, presa com a tiara de minha armadura, e o caule da jóia se alojou ali confortável e firmemente, como num passo de mágica.


- Isso é pratico... - eu falei com o flor, mas já começava a andar na direção oposta à de Elisa - Como assim “o que aconteceu?” Você acabou de perde a oportunidade de conhece melhor o integrante mais LEGAL de todos os dourados. - eu girei os olhos, mas ria - É muito irônico eu perguntar para o cavaleiro de lobo se o gato comeu a língua dele? - eu cocei atrás da orelha de Keeva e dei dois tapinhas na lateral de minha coxa, fazendo o metal ressoar contra minha pele exposta, chamando-o para que me seguisse - Sério... onde você estava com a cabeça?

Eu perguntei intrigada. Hank não era conhecido por ficar viajando. Ainda mais na frente de um superior. Afinal de contas, ele era um caçador. Sempre atentos era meio que uma marca registrado deles. Uma irritante marca registrada.

_________________

avatar
Lygia

Mensagens : 25
Data de inscrição : 12/12/2016
Idade : 29

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Entrementes Lygia] Coooompraaaas!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum